ORQUIDEAS COMO HOBBY

As orquideas fascinam pela sua beleza, formato e cores.

Algumas exalam perfumes peculiares.

Outras são tão pequenas e as vezes não são valorizadas.

Existem, também, aquelas que chamam atenção pelo seu porte e algumas cujas flores duram até 60 dias.

Mas, o tempo médio de duração de uma flor está entre 2 a 4 semanas.

Tudo isso e alguma coisa mais, é que torna o seu cultivo uma "cachaça"; pelo menos é o que diz a maioria dos orquidófilos, e eu me incluo entre Eles

Luizlelo 10 03 2005


quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Orquidea Phalenopsis



Mas exatamente porque nos dedicamos a colecionar orquídeas?
Colecionamos orquídeas, pois elas são como a vida, com seus altos e baixos; apresentam dificuldades e desafios que devem ser vencidos (e aqueles que perdemos, servem para tirarmos proveito dessas derrotas e transforma-las em vitórias, pois é nisto que reside o Saber Humano: persistir até obter o Sucesso, e saber reconhecer o Fracasso, e novamente Lutar até obter a Vitória).

Colecionamos orquídeas pelo mesmo motivo que outros colecionam selos, moedas, obras de arte, carros antigos, etc. Existem aqueles que juntam coisas apenas pôr juntar (são pessoas que em nada contribuem para o desenvolvimento da atividade); já outros procuram dessa forma, dar um sentido de Ordem ao Caos da vida moderna. São pessoas que investem na melhoria da qualidade de vida, procurando assim, uma forma de combater o STRESS da vida moderna, criando para si um passatempo (hobby) útil e instrutivo, trabalhando o seu lado físico e mental.

Colecionamos orquídeas pela sua incrível diversidade de formas (estranhas em umas e belas em outras), perfumes (agradáveis em sua maioria e desagradáveis em outras), cores (lindas e de como elas se harmonizam entre si), no tamanho das flores e plantas (a grande maioria é pequena, outras são minúsculas, outras médias, e algumas poucas verdadeiramente gigantescas), assim como existem plantas que adultas e floridas têm menos de 1cm. de altura (gênero Barbosela) existem verdadeiros gigantes de vários metros de altura, que produzem hastes florais com centenas de flores de grande porte (gênero Grammatophillum).

Existem ainda orquídeas cuja floração dura apenas um dia (gênero Sobralia), outras podem durar meses (gênero Phalaenopsis).
Autor desconhecido
"é nas rochas que a alma dorme, nas plantas a alma vegeta, nos animais ela corre e nos seres humanos ela vive!".

Com efeito, meditando um pouco , concluímos que:

se nas rochas ela dorme, ela nada faz;

se nas plantas ela vegeta, ela mostra sua beleza através de suas flores e frutos;

é nos animais que esta alma mostra a alegria de poder correr e pular, pois é livre;

mas é nos seres humanos que esta alma atingiu a perfeição e tornou-se a mais bela de todas, pois é o sentido do belo e perfeito que norteia as nossas vidas;

e as orquídeas são realmente as mais belas manifestações florais que o TODO PODEROSO brinda àqueles que sabem ver com os olhos da Alma!

Autor desconhecido


quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Cultivo em apartamentos



Quase todas as orquídeas podem ser cultivadas em apartamento, basta que se tenha espaço e iluminação suficientes.
Já constatamos floração até de Vandas e Cymbidiuns em varanda de apartamento, no centro de São Paulo, entre centenas de outras variedades, florescendo bem.
Mas, se você tem pouco espaço e quer ter várias plantas, prefira as de porte pequeno.
E se quiser ter flores o ano inteiro, cultive plantas que floresçam em datas diferentes.
Iluminação é essencial.
As plantas devem ficar numa varanda ou perto de uma janela, recebendo o sol da manhã e/ou da tarde.
Uma planta não deve fazer sombra para a outra.
Se a janela for de vidros lisos, transparentes, deve receber uma cortina tipo tela que quebre o excesso de luz, ou colocar uma tela de 50%, a fim de que o sol não incida diretamente sobre a planta e queime as folhas.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Orquidea intermédia

VASOS E SUBSTRATOS

Uma orquidea não precisa ser plantada em vaso grande, uma vez que a cada dois anos deve-se trocar o substrato (fibra de xaxim, casca de pinus, etc) para renovar a fonte de alimentação da planta.

As mudas devem ter no mínimo 3 bulbos, para que a planta possa florir logo.

O instrumento de corte das orquideas deve ser esterilizado ( com a chama de um isqueiro ) para que uma planta doente não contamine outra. Esse procedimento deve ser seguido a risca, para se evitar surpresas desagradáveis(contaminação).

O substrato usado varia muito: fibra de xaxim, de coco, casca de pinus (excelente) etc. O pó de xaxim não é muito recomendado, por reter muita umidade, provocando o aparecimento de muitos fungos e pragas.

Os vasos mais comumente usados são os de cerâmica, que já vem com furos laterais e consequentemente mais arejamento nas raizes. Mas, pode-se, perfeitamente, utilizar vasos de plástico, que se forem furados lateralmente, proporcionarão o mesmo arejamento que os de cerâmica. Digo isso por experiência própria .
No fundo dos vasos, deve-se colocar uma camada de pedra ou cacos de cerâmica com o objetivo de drenar o excesso de agua e manter um pouco de umidade.

























sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Orquídea Vanda


Replantio de orquídeas

As orquídeas são flores nobres, mas frágeis. Entre os cuidados necessários para que elas sobrevivam saudáveis e bonitas, está o replantio, que é feito geralmente depois das floradas.
Se o replantio não for feito pelo menos a cada dois anos, a orquídea poderá até ser atacada por doenças, bactérias e fungos.
Confira como isso deve ser feito:
- Com uma tesoura esterelizada, corte a arte floral que já está murcha.
- Tire a planta de dentro do vaso e limpe o excesso de raízes velhas, com a ajuda de um palito.
- Corte os velames que estão velhos e secos e faça uma limpeza.
- Não tire todas as raízes das orquídeas, mesmo que estejam todas velhas. O ideal é deixar um pouco para que ela fixe no vaso para quando você for fazer um novo replante.
- Nesse momento, um cuidado especial com a nova gema, a película que vai se transformar na nova florada da orquídea.
- Lave a planta para começar o replantio.
- Coloque dentro do vaso alguns caquinhos e isopor, para arejar. Depois, um pouco do substrato, que é a mistura de carvão e fibra de coco e cone.
- Fixe a planta dentro do vaso, encostando a parte mais velha (a traseira) bem no cantinho.
- Para que a planta fique bem firme no vaso, use um palito grande, que pode ser de plástico ou madeira.
- Depois é só amarrar e colocar uma colher (café) bem cheia de adubo orgânico, encontrado em lojas de jardinagem.
- A cada 3 meses, coloque novamente esse adubo.
- Pode ser usado o adubo químico "Píter", à base de sais, que deve ser borrifado na planta a cada 15 dias, na proporção de um grama para um litro de água.
- Depois de replantada, a orquídea só deve receber água após 3 a 5 dias.
- Outra maneira de se replantar orquídea, se você tem um quintal ou um jardim é colocá-la em uma árvore de casca grossa, rugosa. Qualquer frutífera é uma boa hospedeira. Antes, é preciso tirar as hastes, o resto de substrato, limpar bem a orquídea. E depois, com um pedaço de barbante, apertar bem a raiz no tronco.